Ações da CGU recuperam R$ 7,3 bilhões em 2018, tognolli | Claudio Tognolli

Resultados

A Controladoria-Geral da União (CGU) realiza, periodicamente, uma série de ações de controle em estados, municípios e órgãos públicos para avaliar a aplicação de recursos públicos, bem como a execução de programas de governo com recursos federais e a gestão dos administradores. Em 2018 (até outubro), a economia efetiva aos cofres públicos, por meio das recomendações de controle interno, resultaram num total de R$ 7,23 bilhões em benefícios financeiros, além da melhoria da qualidade dos serviços públicos.

Na tabela abaixo, é possível verificar os valores de benefício financeiro nos últimos sete anos. Desde 2012, foram mais de R$ 29,7 bilhões de economia de recursos públicos federais em todo o Brasil. Os dados auxiliam a verificar o grau de atingimento dos objetivos estabelecidos pela CGU e contabilizam o resultado positivo no trabalho de controle interno desenvolvido pelo órgão.

Benefícios Financeiros Apurados pela CGU por Ano

BENEFÍCIO (em milhões) 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 TOTAL
TOTAL R$ 2,33 bilhões R$ 2,74 bilhões R$ 7,54 bilhões R$ 2,38 bilhões R$ 2,87 bilhões R$ 4,61 bilhões R$ 7,29 bilhões* R$ 29,8 bilhões

Detalhamento dos Benefícios Financeiros

BENEFÍCIO FINANCEIRO 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 TOTAL
Arrecadação de multa legal ou prevista em contrato R$ 6,5 milhões R$ 70,6 milhões R$ 1,5 milhões R$ 2,22 milhões R$ 79,8 milhões
Cancelamento de Licitação/Contrato com objeto desnecessário, inconsistente ou inadequado tecnicamente R$ 2,48 milhões R$ 835,6 milhões R$ 394,6 milhões R$ 14,39 milhões R$ 78,59 milhões R$ 16,65 milhões R$ 1,34 bilhões
Compatibilização do objeto contratado com as especificações ou com o projeto R$ 50,2 milhões R$ 50,2 milhões
Elevação de receita R$ 1,09 bilhões R$ 4,27 milhões R$ 53,63 milhões R$ 207,4 milhões R$ 3,14 milhões R$ 10,29 milhões R$ 1,37 bilhões
Eliminação de desperdícios ou redução de custos administrativos R$ 2,02 milhões R$ 6,12 milhões R$ 1,64 bilhões R$ 452,18 milhões R$ 2,1 bilhões
Incremento da eficiência, eficácia ou efetividade de programa de governo R$ 1,37 milhões R$93,99 milhões R$ 115,7 milhões R$ 211,1 milhões
Recuperação de valores pagos indevidamente R$ 230,1 milhões R$ 98,27 milhões R$ 85,14 milhões R$ 46,58 milhões R$ 204,6 milhões R$ 45,44 milhões R$ 870,24 milhões R$ 1,53 bilhões
Recuperação do custo de operações de crédito subsidiado R$ 21,98 milhões R$ 1,64 bilhões R$ 82,2 milhões R$ 1,74 bilhões
Redução nos valores licitados/contratados, mantendo a mesma quantidade e qualidade necessárias de bens e serviços R$ 3,34 milhões R$ 832,6 milhões R$ 65,25 milhões R$ 428,1 milhões R$ 102,3 milhões R$ 186,9 milhões R$ 80,17 milhões R$ 1,69 bilhões
Suspensão de pagamento continuado indevido R$ 997,19 milhões R$ 965,1 milhões R$ 1,05 bilhões R$ 1,09 bilhões R$ 915 milhões R$ 2,43 bilhões R$ 5,85 bilhões R$ 13,3 bilhões
Suspensão de pagamento não continuado indevido R$ 1,16 milhões R$ 5,76 bilhões R$ 470,5 milhões R$ 6,78 milhões R$ 25,7 milhões R$ 8,76 milhões R$ 6,28 bilhões
TOTAL R$ 2,33 bilhões R$ 2,74 bilhões R$ 7,54 bilhões R$ 2,38 bilhões R$ 2,87 bilhões R$ 4,61 bilhões R$ 7,29 bilhões R$ 29,8 bilhões

*Atualizado até dezembro de 2018

error:
0