O ex-senador e ex-governador de Minas Gerais foi condenado a 20 anos de prisão por peculato e lavagem de dinheiro no processo do mensalão tucano. Seus últimos recursos na segunda instância foram negados nesta terça-feira 22 por cinco desembargadores do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG), que votaram também pela expedição imediata do mandado de prisão.

A defesa do tucano argumenta que ainda pode entrar com embargos dos embargos, e que a execução da pena deveria aguardar a publicação do acórdão. Esses embargos, no entanto, não mudam a decisão. Os advogados também alegam que Azeredo é inocente.

De acordo com os desembargadores da 5ª Câmara Criminal do Tribunal, a súmula do julgamento vai ser publicada ainda na tarde desta terça-feira e, portanto, a prisão deve ser executada imediatamente.

Leia a primeira denúncia contra Azeredo:

denuncia_azeredo
error:
0