Traficante que fornecia drogas ao Brasil é preso na Colômbia – Claudio Tognolli


O traficante colombiano Miguel Angel Retis Passos, conhecido como Dom Giovani, responsável pelo envio de drogas para a região Norte do Brasil, foi preso nesta quinta-feira (19) na Colômbia. A detenção foi possível graças à atuação conjunta da Secretaria de Cooperação Internacional (SCI) da Procuradoria-Geral da República (PGR) e da Procuradoria da República no Estado do Pará (MPF/PA). Condenado a 52 anos de prisão pela Justiça Federal paraense, o criminoso estava foragido. A condenação de Passos foi confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, em 2012.

Em novembro do ano passado, o pedido de prisão para fins de extradição de Passos foi encaminhado pelo Ministério Público Federal ao Ministério da Justiça, órgão responsável pela intermediação com outros países em pedidos de extradição. O documento continha informações relativas ao paradeiro do traficante. Agora, será inciado o processo para que o criminoso seja extraditado para cumprir a pena no Brasil.

Entenda o caso – O MPF/PA denunciou Passos em 2010 e apontou o traficante como um dos líderes de uma quadrilha responsável pela entrada e distribuição de cocaína no Brasil. A droga era originária do Peru e da Colômbia. As investigações começaram em 2009 e a quadrilha foi pega diversas vezes transportando a droga em Santarém, Altamira e Castanhal, no Pará. Passos foi condenado pelo tráfico de drogas de pelo menos dois carregamentos de cocaína e pelo crime de associação para o tráfico. A pena atribuída ao traficante é considerada a maior já decretada no estado do Pará para esse tipo de delito.

error:
0