The Guardian: Lula foi preso para se evitar que seja eleito – Claudio Tognolli

Eis o que diz o matutino cripto-comunista inglês The Guardian:

A Quinta-feira marcou dois meses desde que o ex-presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, foi mandado para a prisão. 
Há provas contundentes de sua inocência e que ele foi julgado injustamente e preso, de modo a negar o seu direito legítimo 
de se candidatar às eleições presidenciais de outubro, onde ele atualmente lidera as pesquisas.
 Peritos legais no Brasil e em todo o mundo apontaram as irregularidades de seu julgamento
e as circunstâncias questionáveis ​​de sua prisão.
 O comitê de direitos humanos da ONU aceitou a petição dos advogados de Lula para investigar se os direitos humanos 
de Lula foram violados - a primeira vez que o Brasil foi chamado para prestar contas. Lula é um prisioneiro político e vítima de “lawfare” 
- o uso indevido da lei para fins políticos. Ele deve ser libertado e autorizado a concorrer às eleições para que os cidadãos
 brasileiros possam exercer seus direitos democráticos plenos.
Assinam:
Prof. David Treece King's College de Londres, Prof Alfredo Saad Soas de Londres, Dr. Fiona Macaulay Universidade de Bradford Dr. Francisco Dominguez Universidade de Middlesex,
 Londres, Dr. Yara Evans King's College de Londres, Sayuri Carbonnier Consultora de Biocombustíveis, Nações Unidas
error:
0