Sobre quando RS$ 20 milhões são queimados | Claudio Tognolli

O Museu Nacional da Quinta da Boa Vista, completamente destruído em um incêndio de grandes proporções, havia incluído através do orçamento da União para 2014, uma verba de R$ 20 milhões que seria usada para seus projetos mais emergenciais, como, por exemplo, a retirada de objetos guardados em álcool e, portanto, inflamáveis. O valor, no entanto, não foi utilizado pelo governo federal.

Um levantamento da Câmara dos Deputados mostrou que a verba destinada ao museu se reduziu em mais de R$ 330 mil entre 2013 e 2017.

Com relação à verba conquistada mas não aplicada, a reportagem do site G1

destaca: “os R$ 20 milhões foram incluídos no orçamento por meio da emenda parlamentar 7120019, feita pela bancada do Rio de Janeiro na Câmara dos Deputados. O dinheiro era destinado à ‘implantação, instalação e modernização de espaços e equipamentos culturais do Museu Nacional no Município do Rio de Janeiro’.”

Para logo em seguida, explicar a não aplicação dos recursos: “porém, o sistema do orçamento federal mostra que esse valor jamais foi utilizado, segundo uma consulta ao Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi) – que permite o monitoramento dos gastos do governo federal – feita pela Associação Contas Abertas a pedido da reportagem.”

Gil Castello Branco, especialista em gastos públicos e economista da Associação Contas Abertas afirma: “Como não houve empenho, não aconteceu nada, é a mesma coisa que não tivessem colocado nada no orçamento”.

error: