Secretário estadual de Saúde do RJ se diz surpreso com alto número de casos de Covid-19 entre mais jovens: 'Não nos contaram tudo sobre esse vírus' | Claudio Tognolli

O Globo

RIO – “Não nos contaram tudo sobre esse vírus”. A afirmação foi feita pelo secretário estadual de Saúde do RioEdmar Santos, nesta terça-feira, ao comentar o alto número de casos de coronavírus em pessoas entre os 30 e 39 anos. Em entrevista ao “Bom Dia Rio”, ele destacou que a doença se comporta de maneira bastante agressiva nesses pacientes.

– Não nos contaram tudo sobre esse vírus. A segunda faixa que mais interna é a de 30 a 39 anos de idade. Tivemos óbitos nessa faixa – disse ele.

De acordo com Edmar, o que se vê no Rio – e também no restante do país – é um vírus muito agressivo, com o quadro de pacientes piorando muito rapidamente:

– Os pacientes, quando começam a chegar ao hospital com pouca falta de ar, rapidamente evoluem para gravidade, alguns morrendo no mesmo dia – descreve.

 

Subnotificação de casos

Sobre a subnotificação dos casos, o secretário pontuou que, para cada caso confirmado, deve haver 50 subnotificados. Esse total pode chegar a cem. Ele destacou que ainda é muito cedo para saber se a pandemia no Rio chegou ao ápice. Segundo Edmar, as curvas de internações e de pacientes que precisam de UTI estão achatando, o que mostra que o isolamento social vem sendo eficaz:

 

– Por mais que possa haver subnotificações, essa curva hoje é mais precisa do que no início. Então, a população deve comemorar ficando em casa. É um sacrifício que está valendo a pena, está salvando vidas. Se relaxar agora, a curva pode disparar de novo.

error: