"Quase todos vão pegar um dia.Tem medo do quê?", diz Bolsonaro sobre coronavírus | Claudio Tognolli

Mesmo após fazer testes confirmando a infecção por coronavírus, Jair Bolsonaro questionou qual o temor pela doença e afirmou que “morre gente todo dia de uma série de causas. É a vida”.

 

“Nós temos três ondas a questão da vida, a recessão, e em cima da miséria, vem o socialismo. É isso que vocês querem no Brasil? Temos é que enfrentar as coisas, acontece. Eu estou no grupo de risco. Eu nunca negligenciei, eu sabia que um dia ia pegar. Como infelizmente, eu acho que quase todos vocês vão pegar um dia. Tem medo do quê? Enfrenta”, disse ele nesta sexta-feira (31) após a inauguração de condomínios populares em Bagé, no Rio Grande do Sul.

“Lamento. Lamento as mortes, tá certo. Morre gente todo dia de uma série de causas e é a vida. Minha esposa agora tá, depois de quase um mês que peguei o vírus, ela pegou”, acrescentou.

Bolsonaro voltou a fazer lobby para o uso da cloroquina. “Olha só. Cloroquina. Não é que eu apostei. Eu estudei a questão junto com médicos, via como estava sendo feito no mundo, em especial em países da África e quando você não tem alternativa, não proíba o médico que por ventura queira usar aquele tratamento. Se não fosse essa tentativa e erro da questão do receituário off label, fora da bula, muitas doenças ainda estariam até hoje existindo no mundo”.

“Agora ainda não temos alternativa. O pessoal fala ‘ah, não tem comprovação científica’. Todos nós sabemos que não tem comprovação científica, agora não tem também ninguém cientificamente dizendo que não faz efeito. É o que tem. Então vamos usar, ora. Ouvindo o médico, obviamente”, afirmou.

Atualmente o Brasil ocupa o segundo lugar no ranking global de confirmações (2,6 milhões) e mortes (92 mil) provocadas pelo coronavírus, atrás apenas dos Estados Unidos, com 4,7 milhões de casos e 156 mil óbitos.

error: