Promotoria investiga Doria por propagandas veiculadas no programa Asfalto Novo – Claudio Tognolli
(Foto: Sandra Kanashima)

O promotor de Justiça do Patrimônio Público e Social da Capital Nelson Luís Sampaio de Andrade instaurou nesta quarta-feira (11/7) um inquérito civil para apurar supostas irregularidades relacionadas às propagandas veiculadas com relação ao programa Asfalto Novo, que consiste no recapeamento de diversas vias da cidade de São Paulo.

A investigação foi iniciada depois que o promotor recebeu representações de dois vereadores. Eles noticiaram à Promotoria que o uso pelo ex-prefeito de São Paulo João Doria de programas de governo e, consequentemente, o uso de verba pública para realização de publicidade, ao invés de ser institucional, acabou por ser pessoal.

Por esse motivo, o promotor oficiou à Secretaria Municipal de Governo e solicitou, no prazo de 20 dias, informações sobre os fatos, pedindo ainda que sejam discriminados todos os gastos com propaganda sob a rubrica da campanha programa Asfalto Novo em rádio, inserções em televisão, redes sociais ou impressão/confecção de cartazes, banners, faixas, adesivos, placas, bonés, camisetas, uniformes, etc., desde o início do referido programa.

Tramitam na Justiça duas ações civis públicas por improbidade administrativa contra Doria: uma relativa ao programa SP Cidade Linda e outra pelo uso da expressão “Acelera SP”, em razão do uso da máquina pública pelo ex-prefeito, enquanto prefeito do município de São Paulo, para promover-se pessoalmente às custas da administração pública.

error:
0