Polícia alemã prende onze suspeitos de abuso sexual infantil | Claudio Tognolli

Deutsche Welle

Porta lacrada pela polícia na casa de suspeito de abuso sexual infantilAbusos eram cometidos em propriedade da mãe do principal acusado

A polícia alemã prendeu onze suspeitos de abusar sexualmente de crianças e filmar os abusos, anunciou neste sábado (06/06) a Promotoria de Münster, no estado da Renânia do Norte-Vestfália, no oeste da Alemanha. Investigadores identificaram ainda três vítimas do grupo, que têm cinco, dez e 12 anos de idade.

As detenções ocorreram na sexta-feira em diversos estados, entre os presos há uma mulher. O principal acusado é homem de 27 anos, técnico de informática, de Münster. Com ele, a polícia apreendeu discos rígidos com até 500 terabytes de dados, incluindo fotos e vídeos.

Numa coletiva de imprensa, a polícia disse que as imagens recuperadas mostraram abusos chocantes de dois meninos, de cindo e dez anos, durantes várias horas cometidos por quatro homens. “Esses homens, se é possível chamá-los assim, agiram maliciosamente criptografando todas as discussões em seus celulares”, disse o chefe da investigação, Joachim Poll.

Os abusos ocorreram numa propriedade da mãe do homem de 27 anos. Uma das vítimas é o filho da companheira do principal acusado e a outra é filho de um homem preso em Staufenberg, no estado de Hessen. A terceira vítima é sobrinho de um detido em Kassel, também em Hessen. As crianças teriam sido dopadas antes dos abusos.

Num porão em Münster, a polícia encontrou uma sala de servidores climatizada e completamente mobiliada. O local teria sido montado pelo principal suspeito. Nele foram encontrados os milhares de dados, codificados de uma maneira altamente profissional. Os investigadores continuam trabalhando para tentar ter acesso a todo o material apreendido.

Depois de vários casos chocantes revelados no ano passado, o secretário do Interior da Renânia do Norte-Vestfália, Herbert Reul, declarou o tema uma prioridade máxima e reforçou autoridades responsáveis por investigar casos de abuso sexual infantil.

Em novembro, autoridades da Renânia do Norte-Vestfália anunciaram a descoberta de uma vasta rede na internet na qual suspeitos trocavam imagens de pornografia infantil por meio de chats de mensagens. A operação deteve oito suspeitos. O caso levanta várias questões, incluindo como esses grandes grupos de mensagens passaram despercebidos pelas autoridades.

As autoridades locais foram ainda duramente criticadas por não ter agido mais cedo para deter um dos suspeitos, apesar de obterem informações sobre ele meses antes da operação. O homem de 26 anos foi detido alguns dias após a prisão do primeiro suspeito, no fim de outubro, apesar de ter admitido à polícia, em junho e julho, que consumira pornografia infantil e que tocara os próprios filhos de maneira inapropriada várias vezes.

error: