Poder360: Pelo menos 1 a cada 5 congressistas foi contaminado pelo coronavírus | Claudio Tognolli

Poder360

Foram 102 deputados e 27 senadores

Há 2 internados e houve uma morte

O Congresso Nacional, ao fim da Esplanada dos MinistériosSérgio Lima/Poder360

 e 
14.jan.2021 (quinta-feira) – 6h00
atualizado: 14.jan.2021 (quinta-feira) – 7h47

Ao menos 102 deputados e 27 senadores contraíram a covid-19 até agora. Isso equivale a 21,7% do total de 594 cadeiras do Congresso (513 deputados + 81 senadores). Ou seja, 1 a cada 5 congressistas foi contaminado pelo coronavírus. Houve uma morte até o momento.

Receba a newsletter do Poder360

A taxa de contaminação é de 3,8% para todos os brasileiros. A comparação, entretanto, tem ressalvas. Isso porque possivelmente todos os congressistas fizeram teste de covid-19 em algum momento. No Brasil, é minoritária a parcela da população que teve acesso a esse procedimento.

Entre os partidos, somadas as bancadas de Câmara e Senado, o PSD foi o que mais teve contaminações identificadas pela reportagem em relação ao número de integrantes. A sigla de Gilberto Kassab teve ao menos 22 congressistas com a covid-19. Ou seja, 47,8% do todo. É a legenda que mais registrou infectados também em números absolutos.

Poder360/Drive só não encontrou casos da doença nas bancadas de PV (4 deputados) e Rede (uma deputada).

Até agora, 1 congressista morreu por causa do coronavírus: Arolde de Oliveira (PSD-RJ), senador. Tinha 83 anos. Dividindo a única morte pelo número de contaminados (que pode ser maior), chega-se a uma taxa de mortalidade no Congresso de, no máximo, 0,78%.

O senador José Maranhão (MDB-PB), de 87 anos, e o deputado Marcos Pereira (Republicanos-SP), 48 anos, estão internados. Os deputados Jesus Sérgio (PDT-AC) e Célio Silveira (PSDB-GO) deixaram o hospital nos últimos dias.

Maranhão está no hospital desde dezembro. O boletim médico divulgado na 4ª feira (13.jan.2021) informa que ele segue na UTI (unidade de terapia intensivo) sem previsão de alta. “O senador encontra-se na Unidade de Terapia Intensiva, sedado, em ventilação mecânica, recebendo suporte clínico e fisioterápico”.

 

 

A assessoria de Marcos Pereira informou que ele passa bem.

O Piauí foi o Estado com o maior percentual de casos de covid-19 entre congressistas. Em seguida, vem o Amazonas –a 3ª unidade da Federação com mais mortes por milhão de habitantes. Em números absolutos, puxam a fila São Paulo (com 17 contaminados) e Rio de Janeiro (13).

Poder360/Drive consultou Lideranças de bancadas e congressistas para levantar os casos confirmados. Quem teve o vírus e depois renunciou ao cargo foi computado –caso de Roberto Pessoa (PSDB-CE), hoje prefeito de Maracanaú (CE). Também foi computado o ministro Fábio Faria (PSD-RN), que é deputado licenciado. Pode haver mais casos não identificados.

O deputado Júlio Delgado (PDB-MG) contou à reportagem que seu exame foi negativo, mas teve o diagnóstico clínico. “Passei o Natal derrubado, parecia que tinha uma carreta em cima da minha cabeça”, disse.

Há pelo menos 1 caso de reinfecção no Congresso. O deputado Marx Beltrão (PSD-AL) pegou coronavírus duas vezes. Os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), também estão entre os já infectados.

 

<!– Composite Start –>
<div id=”M665700ScriptRootC1048891″>
</div>
<!– Composite End –>
error: