PF teve bom senso sobre soltura de Lula, diz presidente de associação – Claudio Tognolli
presidente da ADPF (Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal), Edvandir Felix de Paiva. (Foto: Divulgação/ADPF)

presidente da ADPF (Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal), Edvandir Felix de Paiva, disse acreditar que a Polícia Federal do Paraná agiu com perfeição diante da guerra judicial do último domingo (8), que determinou e suspendeu a soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

“Nós ficamos com duas ordens, uma para soltar e uma para manter preso. Não tinha como cumprir antes de uma decisão do presidente do tribunal”, disse em evento da entidade em Curitiba (PR). “Notamos uma ação com bom senso e equilíbrio. Havia muita pressão, mas a decisão tomada foi perfeita.”

Segundo Paiva, ameaças na internet contra o juiz Sergio Moro estão sendo apuradas. Ele afirmou que não chegaram ao seu conhecimento ameaças contra o juiz federal do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) que determinou a soltura de Lula, Rogério Favreto.

“Mas, assim como o dr. Moro, qualquer outro juiz que tenha sido ameaçado a Polícia Federal vai apurar. A PF já está atuando, até preventivamente para desencorajar qualquer ação”, disse.

Paiva participa nesta quinta (12) de evento de lançamento da campanha “O brasileiro tem sede de mudança”, que reúne na cidade onde nasceu a Lava Jato delegados federais pré-candidatos às eleições de 2018. Com informações da Folha de S. Paulo

 

error:
0