PF pede prisão de Wilson Lima e faz apreensão em hotel | Claudio Tognolli

A Polícia Federal pediu a prisão do governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC) no âmbito da investigação sobre desvios de dinheiro na compra de respiradores para saúde pública do estado. O ministro do Superior Tribunal de Justiça Francisco Falcão negou as medidas consideradas mais duras “pelo menos neste momento”. Ao saber que o governador havia deixado o Amazonas, a PF pediu ao STJ para cumprir mandado de busca e apreensão em Brasília (DF), para onde Wilson viajou na noite dessa segunda-feira (29).

O STJ pediu o bloqueio de bens no valor R$ 2,976 milhões, de 13 pessoas físicas e jurídicas, incluindo Lima. A operação cumpriu mandados de prisão temporária contra oito pessoas, além de buscas e apreensões em 14 endereços de pessoas ligadas a Lima. As medidas foram determinadas pelo ministro Francisco Falcão.

“O fato de ele ter saído do Amazonas foi estranho”, afirmou um dos principais investigadores durante entrevista à CNN.

De acordo com a investigação, uma empresa de vinhos foi contratada para venda dos respiradores. “Algo grotesco. Não é uma fraude refinada. Foi a crença total na impunidade, justamente no epicentro da doença em Manaus”, disse o investigador.

 

PUBLICIDADE
error: