Paraguai: Marito ou la garantia soy yo – Claudio Tognolli

Com 98,85% da apuração realizada, Mário Abdo Benites, do Partido Colorado, obteve 46,44% dos votos, contra 42,74% de Efraín Alegre, do Partido Liberal, em coligação com a Frente Guasú, liderada pelo ex-presidente Fernando Lugo.

— Vou liderar um grande processo de diálogo eleitoral — prometeu Marito antes de votar.

Com a vitória de Marito, o Paraguai terá um novo chefe de Estado do Partido Colorado — força política que, salvo durante o governo de Fernando Lugo (2008-2012), está à frente do Executivo desde redemocratização do país, em 1989. A hegemonia colorada vem de antes, já que o ex-ditador Alfredo Stroessner (1954-1989), amigo pessoal da família Abdo (o pai de Marito foi secretário privado do ex-presidente militar), também pertencia ao partido.

— Estou feliz. Vamos entregar um país bem diferente do que recebemos, mas ainda falta muito para ser feito — declarou o presidente Horacio Cartes após votar em seu sucessor e correligionário.

“Marito” foi eleito com uma plataforma de 12 pontos.

Entre outros aspectos, em matéria de segurança propõe o controle das fronteiras, o fortalecimento da Polícia Nacional e das Forças Armadas, a reorientação da Força de Tarefa Conjunta e o combate frontal ao autodenominado Exército do Povo Paraguaio.

Com 46 anos, o provável novo presidente é filho de um secretário do ex-ditador Alfredo Stroessner — que governou o país por 35 anos até ser derrubado em um golpe de Estado e morrer no exílio em Brasília, em 2006.

 

 

error:
0