Para apoiar a CPMF, Guedes vai propor cortar à metade tributos sobre salários | Claudio Tognolli

O ministro da Economia, Paulo Guedes, sugeriu a membros do governo o corte encargos pagos por empresas sobre salários de funcionários e, em troca, apoiar a criação de uma contribuição de transações digitais, uma recriação do tributo nos mesmos moldes da antiga CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira.

 

De acordo com informações publicadas pelo jornal O Estado de S.Paulo, Guedes disse haver um plano de redução de impostos para compensar a criação do novo tributo. Por meio de mensagens no WhatsApp aos amigos, o ministro tem apresentando o seguinte mantra: “Vamos simplificar e reduzir os impostos. Quem não paga, vai pagar. Quando todos pagam, pagamos menos”.

A equipe econômica pretende manter o teto de gasto, a regra que impede o crescimento das despesas correntes do governo federal acima da correção da inflação.

error: