Os resultados da 140ª Pesquisa CNT/MDA mostram que, se a eleição fosse hoje, haveria segundo turno para a eleição presidencial, com a disputa ocorrendo entre Jair Bolsonaro (PSL), citado por 36,7% (42,6% dos votos válidos), e Fernando Haddad (PT), citado por 24,0% (27,8% dos votos válidos) – Claudio Tognolli

Do site da CNT – A 140ª Pesquisa CNT/MDA, divulgada pela CNT (Confederação Nacional do Transporte) neste sábado (6), traz as preferências dos entrevistados em cenários de primeiro e segundo turnos e o limite de voto nos candidatos.  A pesquisa foi realizada entre os dias 4 e 5 de outubro de 2018. Foram ouvidas 2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 Unidades Federativas, das cinco regiões do país. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais com 95% de nível de confiança. A pesquisa está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), sob o número BR-04819/2018. Clique aqui para acessar a íntegra dos resultados​Clique aqui para fazer download do resumo​

Análise dos resultados  Os resultados da 140ª Pesquisa CNT/MDA mostram que, se a eleição fosse hoje, haveria segundo turno para a eleição presidencial, com a disputa ocorrendo entre Jair Bolsonaro (PSL), citado por 36,7% (42,6% dos votos válidos), e Fernando Haddad (PT), citado por 24,0% (27,8% dos votos válidos). Assim como na última pesquisa, Jair Bolsonaro e Fernando Haddad são os candidatos cujos eleitores se declaram como os mais decididos a confirmar o voto, com 90% para ambos nesse levantamento. Em simulação de segundo turno, Jair Bolsonaro venceria Fernando Haddad, caso a eleição fosse hoje, por 45,2% a 38,7%. Jair Bolsonaro também venceria Geraldo Alckmin e aparece em empate técnico contra Ciro Gomes. Fernando Haddad perderia para Ciro Gomes, em eventual segundo turno e aparece empatado com Geraldo Alckmin. Jair Bolsonaro confirma a tendência de crescimento na reta final, liderando os cenários de primeiro turno e ultrapassando Fernando Haddad no segundo. A rejeição do petista, agora, é a maior de todos os candidatos.


Eleição presidencial 2018 1º turno: Intenção de voto ESPONTÂNEA 

Jair Bolsonaro: 33,9%Fernando Haddad: 20,4%Ciro Gomes: 7,3%Geraldo Alckmin: 4,1%João Amoêdo: 1,8%Henrique Meirelles: 1,2%Marina Silva: 1,1%Alvaro Dias: 1,1%Outros: 1,8%Branco/Nulo: 9,7%Indecisos: 17,4%

1º TURNO: Intenção de voto ESTIMULADA – VOTOS TOTAIS 

Jair Bolsonaro: 36,7%Fernando Haddad: 24,0%Ciro Gomes: 9,9%Geraldo Alckmin: 5,8%João Amoêdo: 2,3%Marina Silva: 2,2%Alvaro Dias: 1,7%Henrique Meirelles: 1,6%Cabo Daciolo: 1,3%Guilherme Boulos: 0,3%João Goulart Filho: 0,1%Vera: 0,1%José Maria Eymael: 0,1%Branco/Nulo: 7,8%Indecisos: 6,0%

1º TURNO: Intenção de voto ESTIMULADA – VOTOS VÁLIDOS 

Jair Bolsonaro: 42,6%Fernando Haddad: 27,8%Ciro Gomes: 11,5%Geraldo Alckmin: 6,7%João Amoêdo: 2,7%Marina Silva: 2,6%Alvaro Dias: 2,0%Henrique Meirelles: 1,9%Cabo Daciolo: 1,5%Guilherme Boulos: 0,4%João Goulart Filho: 0,1%Vera: 0,1%José Maria Eymael: 0,1%

• A definição de voto é definitiva para: 90,2% dos eleitores de Jair Bolsonaro; 90,2% de Fernando Haddad; 66,2% de Ciro Gomes; 67,2% de Geraldo Alckmin; 70,2% de João Amoêdo e 63,6% de Marina Silva.

2º TURNO: Intenção de voto ESTIMULADA 

CENÁRIO 1:

Jair Bolsonaro 41,9%, Ciro Gomes 41,2%, Branco/Nulo: 13,8%, Indecisos: 3,1%.

CENÁRIO 2:

Jair Bolsonaro 45,2%, Fernando Haddad 38,7%, Branco/Nulo: 13,0%, Indecisos: 3,1%.

CENÁRIO 3:

Jair Bolsonaro 43,3%, Geraldo Alckmin 33,5%, Branco/Nulo: 20,0%, Indecisos: 3,2%.

CENÁRIO 4:

Ciro Gomes 40,9%, Fernando Haddad 31,1%, Branco/Nulo: 23,8%, Indecisos: 4,2%.

CENÁRIO 5:

Ciro Gomes 46,1%, Geraldo Alckmin 24,4%, Branco/Nulo: 25,1%, Indecisos: 4,4%.

CENÁRIO 6

Fernando Haddad 37,0%, Geraldo Alckmin 34,3%, Branco/Nulo: 24,7%, Indecisos: 4,0%.

Limite de voto – Presidência da República

CIRO GOMES: é o único em quem votaria 6,7%; é um candidato em quem poderia votar 54,7%; não votaria nele de jeito nenhum 33,4%; não o conhece/não sabe quem é/ nunca ouviu falar 3,3%. 

FERNANDO HADDAD: é o único em quem votaria 18,6%; é um candidato em quem poderia votar 24,0%; não votaria nele de jeito nenhum 53,2%; não o conhece/não sabe quem é/ nunca ouviu falar 2,4%. 

GERALDO ALCKMIN: é o único em quem votaria 3,6%; é um candidato em quem poderia votar 45,4%; não votaria nele de jeito nenhum 46,9%; não o conhece/não sabe quem é/ nunca ouviu falar 1,7%. 

JAIR BOLSONARO: é o único em quem votaria 30,0%; é um candidato em quem poderia votar 17,5%; não votaria nele de jeito nenhum 50,2%; não o conhece/não sabe quem é/ nunca ouviu falar 0,6%.

error:
0