Odebrecht pagou R$ 1,5 bilhão a 77 executivos para que eles aceitassem delatar | Claudio Tognolli

“O grupo Odebrecht arcou com uma despesa de R$ 1,5 bilhão para convencer 77 executivos a se entregarem à Justiça para que a companhia pudesse negociar um acordo de leniência. Essa soma refere-se apenas aos gastos com as pessoas físicas”, aponta reportagem do jornal Valor Econômico.

“O acordo corporativo da Odebrecht, possível devido aos relatos dos executivos, ficou em R$ 3,8 bilhões, com um prazo de 23 anos para desembolso. De forma simplificada, seria como dizer que o custo financeiro da Operação Lava-Jato para a empresa, sem considerar o reputacional, foi de R$ 5,3 bilhões”, diz ainda o texto.

Em média, cada executivo ganhou R$ 19,4 milhões, ou seja, quase uma megasena, para se tornar delator e a empreiteira pagou aos executivos porque isso era condição para fazer seu acordo de leniência com a União. A delação da Odebrecht foi usada, por exemplo, para condenar o ex-presidente Lula no caso do sítio de Atibaia (SP).

error: