O presidente Jair Bolsonaro (PSL) nomeou o pastor evangélico Milton Ribeiro, da Igreja Presbiteriana de Santos, para fazer parte da Comissão de Ética Pública da Presidência. | Claudio Tognolli

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) nomeou o pastor evangélico Milton Ribeiro, da Igreja Presbiteriana de Santos, para fazer parte da Comissão de Ética Pública da Presidência. O órgão é responsável por investigar ministros e servidores do governo e foi a primeira indicação presidencial para a nova composição. O pastor tomou posse no dia 21 de maio.

Os membros da comissão tem mandato de três anos, podendo ser reconduzidos para mais três. São sete advogados em sua composição, seis indicados pelo ex-presidente Michel Temer (MDB). Ao assumir, a gestão de Bolsonaro demitiu 16 servidores do órgão, sob justificativa de “despetização”.

Em março, o advogado Paulo Henrique Lucon assumiu a presidência da Comissão de Ética e impôs um novo ritmo ao colegiado, atuando para destravar ou arquivar processos que estavam parados desde 2016.

error:
0