O líder do governo espanhol vai pra cima de Bolsonaro – Claudio Tognolli

O líder do governo espanhol, o socialista Pedro Sánchez, do Partido Socialista, criticou os “voxonaros” da política, fundindo a palavra Vox, que denomina o partido de extrema direita do País, o Vox, com a palavra Bolsonaro. É um sinal de que a má reputação do Brasil, depois da assunção de um governo de extrema direita, já começa a se alastrar pelo mundo.

 “Hoje na Espanha existem três direitas com um objetivo, que é o retrocesso. São os ‘Voxonaros’ da política espanhola”, disse Sánchez em Barcelona, fazendo um jogo de palavras entre o partido de extrema direita Vox e o apelido do governante brasileiro.

Num ato do Partido Socialista na capital catalã, Sanchéz atacou o Partido Popular, Cidadãos e Vox, os três partidos que acabaram de formar uma maioria para derrubar o socialismo do seu feudo histórico da Andaluzia.

As negociações na região do sul da Espanha estiveram marcadas pela tentativa malsucedida do Vox de revogar a lei que combate a violência de género, argumentando que ela prejudica os homens e presumivelmente se presta a muitas alegações falsas.

O líder socialista criticou como, à luz do debate levantado pelo Vox, “a violência de género é banalizada”, e assegurou que “eles estão errados”, porque “no século XXI, quem opta por considerar mulheres opositoras, perde”

error:
0