O desmatamento na Amazônia aumentou 222% em agosto deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado | Claudio Tognolli

O desmatamento na Amazônia aumentou 222% em agosto deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. É o que apontam números do Deter, do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). Estatísticas premilinares do Inpe também apontaram que, nos oito meses até agosto, o desmatamento da Amazônia aumentou 92%, para 6.404,8 quilômetros quadrados (2.472,91 milhas quadradas).

Os dados pressionam ainda mais o governo Jair Bolsonaro e aumentam o risco de boicote a produtos brasileiros, trazendo sériso prejuízos à economia de um País que ainda amarga os efeitos da maior crise de sua história e, atualmente, tem uma agenda baseada no corte de investimentos e direitos.

Devido ao desmatamnto acelarado da Amazônia, a Alemanha anunciou a suspensão de quase R$ 155 milhões destinados a projetos de preservação ambiental no Brasil e a Noruega anunciou o bloqueio de cerca de R$ 133 milhões, destinados ao Fundo Amazônia.

Irritado com as estatísticas sobre desmatamento, Bolsonaro demitiu Ricardo Galvão do Inpe.

Na tentativa de reverter os vexames, o governo lançou uma campanha no exterior sobre a Amazônia, mas o projeto de lei orçamentária para 2020, a administração Bolsonaro travou 38% do orçamento de monitoramento de florestas do Inpe.

error:

Notice: Undefined index: prnt_scr_msg in /var/www/wp-content/plugins/wp-content-copy-protector/preventer-index.php on line 171