No Brasil, procuradores peruanos tentam fechar delação com Léo Pinheiro | Claudio Tognolli

 Procuradores peruanos se reunirão com o ex-presidente da empreiteira OAS Léo Pinheiro, para fechar um acordo de delação premiada. Preso em Curitiba há quase três anos, o empresário já assinou acordo com o Judiciário brasileiro.

Segundo o jornal O Globo, a expectativa dos procuradores é que o empresário fale principalmente sobre propina paga ao ex-presidente Ollanta Humala, que chegou a ficar nove meses preso. A OAS teve contratos de obras no Peru durante sua gestão. Humala foi delatado no acordo da Odebrecht.

No âmbito da investigação, o juiz Richard Concepción Carhuancho determinou 18 meses de prisão preventiva  em julho passado, enquanto avançava a investigação sobre o recebimento de US$ 3 milhões da empreiteira para a campanha eleitoral de Humala em 2011. O ex-presidente peruano também é acusado de ter recebido dinheiro ilegal do ex-presidente venezuelano Hugo Chávez em sua primeira campanha presidencial, em 2006.

error: