MPRJ e Polícia Civil realizam operação para prender 38 denunciados por tráfico em Rio das Ostras – Claudio Tognolli

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (GAECO/MPRJ) e em parceria com a Polícia Civil do Estado, deflagrou nesta quarta-feira (20/03), em Rio das Ostras, a Operação Toy, destinada ao cumprimento de mandados de prisão preventiva e busca e apreensão contra 38 denunciados por associação criminosa, dedicada ao tráfico de drogas. A operação foi realizada com apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ), do 32º Batalhão da Polícia Militar (Macaé) e da Superintendência de Inteligência do Sistema Penitenciário (Sispen).

Em denúncia apresentada em 27 de fevereiro, o MPRJ aponta que, entre novembro de 2017 e fevereiro de 2019, na cidade de Rio das Ostras, notadamente nos bairros e comunidades Nova Cidade, Ilha, Liberdade, Mafu, Gelson e Centro, os denunciados, desempenhando funções em diferentes graus de hierarquia, estruturaram organização criminosa integrada à facção “TCP – Terceiro Comando Puro”, com o objetivo de comercializar substâncias entorpecentes, além da prática de outros crimes, como posse e porte ilegal de armas de fogo.

Embora preso em 28 de novembro de 2017, e ingresso no sistema penitenciário, o denunciado Fernando Lemos Gonçalves (vulgo ‘Bruxo’), na qualidade de chefe da organização, permaneceu coordenando toda a atividade do grupo, repassando as ações aos demais associados, desde a aquisição, recebimento e manipulação de cargas de maconha e cocaína, até a contabilidade da atividade ilegal. Para tanto, o líder Fernando (‘Bruxo’) era diretamente auxiliado pelos ‘gerentes gerais’, Diego Luiz Monteiro da Silva (‘Brinquedo’ ou ‘Rei do Ouro’) e Douglas Rosa de Souza (‘Drogba’), responsáveis por repassar orientações, bem como monitorar a atuação dos demais denunciados, que exerciam funções de menor hierarquia no âmbito da facção criminosa por aqueles comandada

error:
0