Mourão diz que Amazônia é assunto somente do Brasil e bispos rebatem: 'é populismo' | Claudio Tognolli

Bispos brasileiros reunidos no Vaticano, por ocasião do Sínodo para a Amazônia e da canonização de Irmã Dulce, criticaram a declaração feita pelo vice-presidente, o general Hamilton Mourão, de que a Amazônia é assunto de soberania brasileira.

“A soberania dos países não está em discussão”, disse Adriano Ciocca, bispo da Prelazia de São Félix do Araguaia (MT), em entrevista ao O Globo. “A (encíclica) “Laudato Si” (sobre o meio ambiente) diz claramente que a responsabilidade primária é dos países, mas não podemos esquecer que estamos em um mundo globalizado. Esta fala sobre soberania é uma forma de populismo que não privilegia o planeta”, completou.

Ele se refere às declarações de Mourão que afirmou que o Sínodo tem um viés político, apesar de ter sido convocado pela Igreja. “Fazemos política o tempo todo. Óbvio que a questão do Sínodo tem como pano de fundo a Amazônia e alguns dos dogmas da Igreja Católica estão em discussão. A questão da ecologia integral é a grande discussão do século 21 e é responsabilidade do governo brasileiro proteger a Amazônia, e de mais ninguém. Não queremos ser conhecidos como governo motosserra ou que não defende os direitos humanos”, disse.

Dom Murilo Krieger, arcebispo de Salvador, disse que o governo Bolsonaro não estaria tratando a Amazônia de acordo com seu porte.

“(O discurso da soberania) Traz uma dimensão pequena do que é a Amazônia. Não somos uma ilha no mundo. O que um país faz tem repercussão nos outros. Agora mesmo o governo está reclamando que o derramamento de petróleo no litoral do Nordeste teria sido alguma falha de estrangeiros”, reforçou.

error:

Notice: Undefined index: prnt_scr_msg in /var/www/wp-content/plugins/wp-content-copy-protector/preventer-index.php on line 171