Luiz Dulci, vice-presidente do PT, diz que Lula vai ser candidato mesmo dentro da prisão – Claudio Tognolli
Os advogados do ex-presidente questionam determinação do TRF-4 no sentido da execução provisória da pena após o esgotamento das instâncias ordinárias. (AFP)

Da página do PT

 

As mobilizações em defesa de Lula e em repúdio à sua prisão política já tomam o mundo. Neste domingo (8), a Praça da República, em Paris, foi palco de uma manifestação contra a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O local tradicionalmente abriga os protestos da esquerda francesa e recebeu cerca de 200 manifestantes defensores do petista, conforme os organizadores do ato.

Um dos presentes era Luiz Dulci, vice-presidente da direção nacional do Partido dos Trabalhadores (PT) que falou sobre o futuro das eleições em outubro. “Todos têm o direito de se apresentar. O PT não tem plano A, nem B: tem plano L de Lula”, disse Dulci. “Ele será candidato mesmo dentro da prisão”.

O deputado francês Eric Coquerel, do partido A França Insubmissa (France Insumise), representantes do Partido Comunista, do sindicato CGT e de entidades e partidos latino-americanos, como o mexicano Morena e o MST(Movimento dos Trabalhadores Sem Terra), também participaram do ato, que durou cerca de duas horas. O protesto denunciou o golpe no Brasil e a prisão política do ex-presidente, além de pedir Lula livre, o lema entoado pela militância petista nas vésperas da detenção do líder do PT.

O PT também divulgou atos pró Lula em todo o mundo:

Amesterdã:

 

Barcelona:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Paris:

 

error:
0