Ligações de Bolsonaro e de seus filhos com manifestações antidemocráticas são evidentes, diz Globo em editorial | Claudio Tognolli

“O inquérito sigiloso aberto no Supremo em abril deste ano, sob relatoria do ministro Alexandre de Moraes, para investigar o financiamento e a organização de manifestações antidemocráticas, prestigiadas pelo próprio presidente Jair Bolsonaro, torna cada vez mais cristalinas as ligações dele e de seus filhos com a operação de propaganda para desestabilizar o regime pelas redes digitais, escreve O Globo em editorial

O jornal da família Marinho destaca que parte do inquérito “confirma que o material que abastecia os canais de desinformação e propagand a tinha origem no próprio Palácio do Planalto, onde foi instalado um grupo que coordenava a rede de milicianos digitais, alcunhado ‘gabinete do ódio’.

E conclui: “O Supremo e a PF, instituições de Estado, se mantêm trabalhando em defesa das leis e da Constituição, sem depender das flutuações inerentes à política. O fato de o presidente da República ter mudado de comportamento em junho, com a prisão do amigo, parceiro e ex-PM Fabrício Queiroz, não significa que os anos de 2019 e parte de 2020 tenham sido apagados para a Justiça”.

Leia a íntegra 

error: