Líder LGBT de Santa Maria morre após ser esfaqueada | Claudio Tognolli

A transexual Verônica Oliveira, 40 anos, uma das líderes do movimento LGBT+ de Santa Maria, morreu nesta quinta-feira (12), após ter sido esfaqueada no tórax, durante a madrugada.

Segundo informações do site Gaúcha ZH, colegas de Verônica que estavam no local afirmaram que um homem chegou de carro e ofereceu R$ 50 para que todas fizessem programa com ele.

Após a recusa, o homem teria chamado apenas Verônica, que estava entre o grupo, e, quando ela se aproximou do veículo, desferiu as facadas. O criminoso fugiu e ainda não foi localizado.

Verônica era uma das líderes do movimento LGBT+ na região e foi madrinha da Parada da Diversidade, que ocorreu no início do mês no município. Ela também mantinha uma casa, o Alojamento da Veronica, no Bairro Urlândia, que há 13 anos acolhe transexuais de outros municípios. Atualmente, 10 pessoas residem na casa.

error:

Notice: Undefined index: prnt_scr_msg in /var/www/wp-content/plugins/wp-content-copy-protector/preventer-index.php on line 171