Justiça sentencia homem denunciado pela Promotoria de Mogi Guaçu por feminicídio | Claudio Tognolli
Réu assassinou ex-esposa e tentou matar mãe dela

A Promotoria de Justiça de Mogi Guaçu obteve na última quinta-feira (5/12) a condenação de Cleyton Ribeiro Rosa à pena de 35 anos, quatro meses e 24 dias de reclusão, em regime inicial fechado, por ter praticado o crime de homicídio qualificado (motivo torpe, meio cruel, recurso que dificultou a defesa da vítima e feminicídio) praticado contra sua ex-esposa. Ele foi sentenciado ainda por tentar cometer o mesmo crime contra sua sogra.

Em 9 de novembro de 2017, o réu invadiu a residência da família da ex-esposa, no fim da madrugada, com uma faca de caça, matando uma das vítimas com inúmeras facadas e tentando matar a mãe desta, também com facadas. O fato causou comoção na sociedade local. Desde então,o réu está preso e assim permanecerá após a condenação. Cabe recurso da condenação.

Atuou no processo e no julgamento o promotor de Justiça Alexandre De Palma Neto, presidindo a sessão de julgamento o juiz de Direito Paulo Rogério Malvezzi.

O processo tramitou sob o n°0008550-72.2017.8.26.0362 na Vara Criminal de Mogi Guaçu.

 

error:

Notice: Undefined index: prnt_scr_msg in /var/www/wp-content/plugins/wp-content-copy-protector/preventer-index.php on line 171