Justiça Federal concede habeas corpus no início desta tarde ao tucano Marconi Perillo, preso suspeito de receber R$ 12 milhões em propina da Odebrecht; – Claudio Tognolli

A Justiça Federal concedeu no início desta tarde um habeas corpus ao ex-governador de Goiás Marconi Perillo (PSDB), preso suspeito de receber R$ 12 milhões em propina da Odebrecht. O tucano foi detido no fim da tarde desta quarta, enquanto prestava depoimento no âmbito da Operação Cash Delivery. Ele passou a noite na sede da Superintendência da Polícia Federal, em Goiânia. A decisão liminar da soltura é do desembargador Olindo Menezes, da 4ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1).

Para a defesa de Perillo, representada pelo advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, conhecido como Kakay, a prisão é “arbitrária e infundada e de certa maneira afrontava outras decisões de liberdade que ja foram concedidas nesta mesma operação”.

“A defesa não tem nenhuma preocupação com os fatos investigados e temos absoluta convicção na inocência plena do Marconi. O que pedimos, desde o início, é o respeito às garantias constitucionais. Ninguém esta acima da lei e apoiamos toda e qualquer investigação, mas sem prejulgamentos e sem o uso desnecessário de medidas abusivas”, diz o advogado em nota.

error:
0