Jesús López de Bobadilla, pároco de Pacaraima, diz que ataques a venezuelanos foram premeditados – Claudio Tognolli

Jesús López de Bobadilla, pároco da localidade fronteiriça de Pacaraima (RR), afirmou que os ataques contra acampamentos de venezuelanos no último sábado (18) na cidade não foram espontâneos. Mais de 1 mil cidadãos do país vizinho foram expulsos por moradores que atearam fogo em nas barracas deles e roupas. Também perseguiram com paus e facas.

“O episódio desses dias foi planejado, não foi uma ação espontânea. Não tenho a menor dúvida. Existem forças políticas tenebrosas que se empenham em passar por cima das dificuldades do povo e aproveitar a xenofobia, que a cada dia é mais forte, como elemento válido para as eleições”, disse o religioso espanhol, de 77 anos, sem querer dar nomes, conforme relato da AFP.

O tumulto aconteceu após a família do comerciante Raimundo Nonato de Oliveira, de 55 anos, relatar à Polícia Militar que ele foi assaltado e agredido por venezuelanos na noite de sexta (17). Nenhum suspeito do crime foi preso. 

Segundo o pároco, “forças políticas tenebrosas” exacerbam “com discursos de ódio” as tensões migratórias no Brasil. “O Brasil está em uma situação política, econômica e social muito delicada, às vésperas de eleições, e tudo é aproveitado”, reflete o religioso espanhol, que está há nove em Pacaraima. “Precisam pedir aos políticos responsáveis que, por favor, parem. Tudo isso está muito manipulado. São muito irresponsáveis com seus discursos inflamados de ódio”, advertiu.

error:
0