A JBS anunciou nesta segunda-feira (14/5) que chegou a acordo com seus credores bancários para pagar suas dívidas de curto prazo. De acordo com fato relevante divulgado ao mercado, esses créditos representam 78% das dívidas de curto prazo da companhia, de R$ 13 bilhões. Ao todo, a dívida líquida da JBS é de R$ 45,5 bilhões, conforme o balanço financeiro do primeiro trimestre deste ano, divulgado nesta segunda.

O acordo prevê que os bancos mantenham linha de crédito no valor de R$ 12,2 bilhões a partir de julho de 2018, por um período de 36 meses, até julho de 2021. Em janeiro de 2019, a JBS deve amortizar o valor em 25%.

Em comunicado oficial, a empresa justificou o trato como “consequência da redução da sua alavancagem global, do seu bom desempenho financeiro, da solidez das suas operações e da perspectiva de geração positiva de caixa.”

De acordo com José Batista Sobrinho, CEO da empresa, “a celebração deste Acordo de Normalização demonstra a confiança das instituições financeiras na gestão da Companhia e contribui para uma significativa extensão do prazo médio de vencimento das nossas dívidas, assegurando a liquidez financeira e a continuidade do bom desempenho operacional.”

Leia :

12bi
error:
0