Investigado no esquema de candidatura laranja do PSL de Minas Gerais, ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, vai tirar licença por tempo determinado | Claudio Tognolli

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, vai tirar licença por tempo determinado e sem vencimentos para tratar de assuntos particulares até 26 de julho, conforme previsto na Lei n. 8.112/1990. No próximo dia 29, Marcelo Álvaro Antônio retorno ao posto”, diz a nota divulgada pelo Ministério do Turismo, que seguiu o exemplo do também ministro Sergio Moro, que decidiu tirar uma licença em meio ao escândalo da Vaza Jato.

Investigado no esquema de candidatura laranja do PSL de Minas Gerais, o ministro presidiu a sigla no estado durante as eleições de 2018.

A sua licença acontece depois da prisão e indiciamento de assessores do ministro e de candidatas suspeitas de terem sido usadas como laranjas pelo PSL. O inquérito foi enviado ao Ministério Público.

sem vencimentos para tratar de assuntos particulares até 26 de julho, conforme previsto na Lei n. 8.112/1990. No próximo dia 29, Marcelo Álvaro Antônio retorno ao posto”, diz a nota divulgada pelo Ministério do Turismo, que seguiu o exemplo do também ministro Sergio Moro, que decidiu tirar uma licença em meio ao escândalo da Vaza Jato.

Investigado no esquema de candidatura laranja do PSL de Minas Gerais, o ministro presidiu a sigla no estado durante as eleições de 2018.

A sua licença acontece depois da prisão e indiciamento de assessores do ministro e de candidatas suspeitas de terem sido usadas como laranjas pelo PSL. O inquérito foi enviado ao Ministério Público.

error: