Imprensa internacional destrói Bolsonaro, que vira 'BolsoNero' para The Economist | Claudio Tognolli

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo detaca que “a resposta imediata ao novo pronunciamento de Jair Bolsonaro, na cobertura externa, havia sido de cansaço, até constrangimento, com o brasileiro e sua mesmice. “De novo”, registravam os títulos. Com a entrada das revistas, começou o sarcasmo.”

A matéria relata que “o título na inglesa The Economist, em sua edição impressa, é “BolsoNero”, dizendo que ele “brinca” enquanto a pandemia avança sem controle no Brasil. Na alemã Der Spiegel, “O último negacionista”, com a imagem abaixo. Mostra que, da chanceler Angela Merkel ao primeiro-ministro indiano Narendra Modi, todos passaram a adotar o isolamento. As comparações com Trump começaram a se perder, em parte porque este passou a adotar distanciamento nas entrevistas e a evitar a expressão “vírus chinês”, de fato, como prometido.”

error: