Fernández em discurso de posse: Argentina e Brasil devem ampliar parcerias independente das posições dos governantes | Claudio Tognolli

 Às 12h desta terça-feira (10), Alberto Fernández tomou posse da presidência da Argentina, juntamente com a vice-presidenta e presidenta do Senado, Cristina Kirchner. O mandato da dupla irá até 2023.

Com a presença do vice-presidente brasileiro, Hamilton Mourão, Fernández falou da importância da aliança entre Brasil e Argentina, em um recado claro à Jair Bolsonaro que, por vezes, se mostra contra Fernández por sua postura progressista e peronista. O novo presidente argentino afirmou que os dois países devem ampliar parcerias independente das posições pessoais dos governantes.

Ele disse também que “chegou a hora de abraçar os diferentes, ajudar primeiro os que estão mais vulneráveis, para logo ajudar a todos, e assim voltar a colocar a Argentina em pé, no caminho de recuperar o desenvolvimento e a justiça social”.

Fernández também falou do ódio político que tem dividido o povo argentino nos últimos anos. “superar o muro da fome e da pobreza, o muro do ódio político que nos dividiu nos últimos anos, e o muro da desigualdade entre os que mais possuem e os que lutam para sobreviver. O sonho de uma Argentina unida não requer unanimidade. Estou ciente de que, se atuamos de boa-fé, chegaremos aos consensos que necessitamos para superar este duro momento em que vivemos”.

error: