Deltan pede ao STF anulação da advertência que sofreu por criticar o próprio STF | Claudio Tognolli

O procurador Deltan Dallagnol apresentou ação ao STF (Supremo Tribunal Federal) pedindo a anulação da advertência que sofreu do Conselho Nacional do Ministério Público. A punição aconteceu porque Deltan atacou o STF com comentários jocosos durante uma entrevista. Quem julga a ação de anulação é o ministro Luiz Fux, citado na Vaza Jato como próximo a Deltan.

A reportagem do jornal O Estado de S. Paulo destaca que “Deltan alega que seu processo sobre as declarações já havia prescrito quando foi julgado pelos seus pares na Procuradoria e que já havia sido inibido de culpa pelo Conselho Superior do Ministério Público Federal. O órgão concluiu que a manifestação não ultrapassou os ‘limites da civilidade’ e se tratava de exercício de liberdade de expressão.”

A matéria ainda sublinha que “Deltan afirma que a advertência imposta pelo Conselhão ‘funcionará como um incentivo à autocensura’ de todos os membros do Ministério Público. “Daí a imperatividade de a Suprema Corte anular a injusta, inconstitucional, desnecessária e desproporcional sanção de advertência imposta”, pede o procurador.”

error:

Notice: Undefined index: prnt_scr_msg in /var/www/wp-content/plugins/wp-content-copy-protector/preventer-index.php on line 171