Membros da bancada do PT na Câmara Federal protocolaram nesta quinta-feira, 7, na Procuradoria Geral da República (PGR) pedido de abertura de inquérito contra Michel Temer e o presidente da Petrobras Pedro Parente.

A representação elenca como justificativa a política de preços de combustíveis de Pedro Parente, que levou o Brasil ao caos nas últimas semanas e deixou prejuízos de mais de R$ 75 bilhões em diversos setores da economia.

O documento também investigação da PGR sobre a mudança do estatuto da Petrobras que responsabiliza o governo federal por eventual prejuízo da empresa e a política de ociosidade das refinarias brasileiras  que viabiliza a importação de óleo diesel de outros países, prejudicando o povo brasileiro, a Petrobrás, a União e os estados, com impactos recessivos e na arrecadação.

“Enquanto o acordo feito pelos Representados [Michel Temer e Pedro Parente] com os caminhoneiros vai custar R$ 10 BILHÕES que sairão do bolso do povo brasileiro para baixar R$ 0,46 centavos do diesel, poderíamos baixar o diesel instantaneamente em R$ 0,38 centavos sem gastar nada, e ainda gerando empregos!”, diz o pedido à PGR.

A representação é assinada pelo líder do PT na Câmara, Paulo Pimenta, e pelos deputados Henrique Fontana, Wadih Damous, Carlos Zarattini e Patrus Ananias.e leia a representação na íntegra.

error:
0