Coliseu ganhará piso para dar ao visitante a visão dos gladiadores | Claudio Tognolli

Deutsche Welle

Foto mostra o Coliseu, em Roma, na ItáliaPiso original foi removido no século 19, expondo rede de túneis onde animais eram mantidos antes dos espetáculos

O governo da Itália aprovou um plano para colocar um piso no Coliseu, em Roma, anunciou o ministro da Cultura, Dario Franceschini, neste domingo (02/05).

Uma empresa de engenharia de Milão ganhou a concorrência pública para a construção do piso da arena central, que será de madeira e retrátil, ao custo de 18,5 milhões de euros.

A obra deverá estar concluída até 2023 e dará ao visitante a possibilidade de ver o coliseu a partir de seu centro, ou seja, da perspectiva de quem ficava dentro da arena, como os gladiadores.

O piso original foi removido por arqueólogos no século 19, o que expôs a rede de túneis onde animais selvagens eram mantidos antes dos espetáculos.

Iluminação e ventilação

O projeto selecionado foi apresentado neste domingo. O novo piso será uma estrutura que poderá ser totalmente desmontada e estará recoberta por uma madeira muito resistente.

As lâminas de madeira estarão equipadas com um sistema rotatório que permitirá a iluminação e ventilação natural das passagens subterrâneas.

Coliseu reabre “ala dos plebeus” para visitação

A água da chuva será recolhida para proteger melhor as ruínas e também para ser utilizada nos banheiros públicos do monumento de 2 mil anos de idade, o mais visitado de Roma.

Inaugurado no ano 80

O coliseu é uma das principais atrações turísticas da capital da Itália. Antes da pandemia de covid-19, cerca de 25 mil turistas visitavam o local todos os dias.

O anfiteatro foi inaugurado no ano 80, quando o imperador era Tito. Inicialmente abrigava 50 mil espectadores em três andares. Mais tarde foi ampliado para quatro andares, para uma platéia de 90 mil pessoas.

Lutas de gladiadores ocorriam no local, bem como lutas entre animais e caçadas de animais, além de outros esportes sangrentos.

A arena original era de madeira e se chamava arena porque era coberta de areia (arena, em latim).

error: