Caso Intercept-Lava Jato vai parar no The New York Times e no The Guardian | Claudio Tognolli

A mídia internacional continua repercutiu o escândalo revelado pelo The Intercept sobre a relação colaboração entre o ex-juiz federal juiz Sérgio Moro e os procuradores da Operação Lava Jato.

Em sua manchete, o The New York Times disse que a divulgação da troca de mensagens do atual ministro da Justiça com integrantes do Ministério Público Federal (MPF-PR) “levantam questionamentos sobre a Justiça brasileira”.

“O juiz mais badalado do país, que liderou os casos de corrupção mais comentados nos últimos tempos, foi flagrado enquanto aconselhava promotores federais sobre a estratégia que eles deveriam usar”, destaca o texto. “A prisão de Da Silva (Lula) abriu caminho para a eleição de Jair Bolsonaro, um político de extrema-direita que, em seguida, nomeou Moro como seu ministro da Justiça, e também ofereceu a ele uma futura vaga à Suprema Corte do país”.

The Guardian publica matéria com o seguinte subtítulo: “as conversas de celular vazadas e publicadas pelo The Intercept sugerem que Sérgio Moro, agora ministro da Justiça, manipulou o caso contra o ex-presidente”.

“Os promotores também discutiram estratégias para impedir as tentativas de um jornal de entrevistar Lula durante a campanha eleitoral do ano passado (…) pesquisas de opinião indicaram que Lula provavelmente venceria a eleição presidencial de 2018 até ser preso e forçado a sair da disputa. Seu substituto de última hora, Fernando Haddad, foi superado amplamente pelo candidato de extrema-direita Jair Bolsonaro – que então nomeou Moro como ministro da Justiça”.

error: