Carlos Bolsonaro fez nesta quarta (24) o sétimo ataque consecutivo a Mourão | Claudio Tognolli

Com mais dois ataques a Mourão na manhã desta quarta-feira (24), Carlos Bolsonaro mantém seu fogo de artilharia: foram nada menos que sete ataques ao vice-presidente Hamilton Mourão deste o fim da tarde de ontem. A princípio, na segunda-feira, o 02 de Bolsonaro sinalizou que daria uma pausa nos ataques, mas, o que fez, foi o contrário, deixando sempre explicito em suas postagens que o general estaria tramando contra seu pai.

Carlos começou a manhã tentando relacionar Mourão ao ex-deputado Jean Willys, que encontra-se exilado por conta de ameaças de morte.

Mourão opinou a respeito do asilo de Wyllys. Em sua visão, “o ativista poderia ter ficado no Brasil” pois o País tem condições de “protegê-lo”.

Tal declaração invocou a ira de Carlos.

“Caiu no colo de Mourão algo que jamais plantou. Estranhíssimo seu alinhamento com políticos que detestam o Presidente. Qualquer um sabe que Jean Willians não saiu do Brasil por perseguição, mas por uma esperta jogada política cultural. Com a palavra, o culto”, disse .

O filho do capitão reformado não parou por ai. Na sequência ele tenta se esquivar do ataque, dizendo que apenas se baseia em fatos.

error: