Bruno Covas é reprovado por 56,7%; se eleições fossem hoje, segundo turno seria entre Haddad e Russomano | Claudio Tognolli

A administração do prefeito de São Paulo Bruno Covas, do PSDB, é rejeitada por mais da metade da população. Segundo o Instituto Paraná Pesquisas, 56,7% dos paulistanos desaprovam sua gestão, contra apenas 38,3% que aprovam. Nesse ambiente, a pesquisa aponta também que se as eleições municipais fossem hoje, haveria segundo turno entre Celso Russomano (PRB) e o ex-prefeito Fernando Haddad (PT).

Para 42,1% da população, a gestão de Bruno Covas é avaliada como ruim ou péssima; 35,5% a consideram regular e apenas 20,2% como ótima ou boa.

Se as eleições municipais fossem hoje, Celso Russomano (PRB) teria 22,4% dos votos e o ex-prefeito Fernando Haddad (PT), 14,6%. O ex-governador Marcio França teria 13,1%.

Outros nomes aparecem atrás: Paulo Skaf (PMDB) 10,9%; Bruno Covas 7,9%; Joyce Hasselmann (PSL) 5,9% e Guilherme Boulos (PSOL) 2,6%

error: