Briga entre presos deixou 15 detentos mortos no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), em Manaus, no domingo | Claudio Tognolli

Reuters – Uma briga entre presos deixou 15 detentos mortos no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), em Manaus, no domingo, informou a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) em nota.

Segundo a Seap, a briga envolvendo presos de pavilhões diferentes começou no momento em que parentes faziam visitas. As mortes ocorrerem nas quadras e dentro das celas, com uso de estoques feitos com escovas de dente e também por enforcamento, acrescentou a secretaria.

“Não houve vítimas que não fossem internos, não houve fugas, não houve subida em telhados. Houve apenas essa briga interna e, em seguida, a PM entrou e retomou a situação”, afirmou o secretário da Seap, coronel Marcus Vinicius de Almeida, segundo a nota da secretaria.

Em 2017 o Compaj foi cenário de uma rebelião violenta que deixou 56 mortos.

A Seap informou que iniciou uma investigação para apontar os responsáveis pelas mortes. “A Seap fará um levantamento, por meio das câmeras de segurança, para identificar os autores dos assassinatos e encaminhar para a Justiça, além de aplicar medidas administrativas em toda a unidade”, disse a secretaria.

Reportagem de Tatiana Bautzer, em São Paulo

error:
0