Brasil não tomará partido na guerra entre Rússia e Ucrânia, diz chanceler Carlos França

LISBOA (Reuters) – O ministro das Relações Exteriores, Carlos França, disse nesta terça-feira que o Brasil quer ajudar a estabelecer a paz na Ucrânia, mas não condenou a invasão russa àquele país, argumentando que não tomará partido no conflito.

 

“A posição do Brasil é clara. Estamos do lado da paz mundial. Nós pensamos que isso (paz) se atinge ao encontrar uma saída (para o conflito) e não apontando o dedo”, disse França em entrevista coletiva em Lisboa.

“Temos uma posição de equilíbrio, e não uma posição de indiferença, mas sim de imparcialidade”, acrescentou o chanceler.

error: