Arthur do Val pede desculpa e retira pré-candidatura ao governo de SP após fala sobre mulheres ucranianas

Por g1


Em vídeo, Arthur do Val diz que pode deixar pré-candidatura após fala sobre ucranianas

Em vídeo, Arthur do Val diz que pode deixar pré-candidatura após fala sobre ucranianas

deputado estadual Arthur do Val (Podemos), conhecido como “Mamãe Falei”, afirmou em publicação nas redes sociais que enviou pedido à presidente nacional do Podemos, Renata Abreu, de retirada de sua pré-candidatura ao governo do estado de São Paulo pelo partido depois da repercussão da divulgação de áudios seus em que diz que as mulheres ucranianas são “fáceis, porque são pobres”.

“Os áudios que vazaram de uma conversa privada com amigos são lamentáveis. Não são corretos com as mulheres brasileiras, ucranianas ou com todas as pessoas que depositam confiança em meu trabalho e, por isso, peço desculpas. Não tenho compromisso com o erro. Por isso, entrei em contato com a presidente do Podemos, Renata Abreu, para retirar minha pré-candidatura ao governo de São Paulo”, escreveu ele.

 

Arthur do Val retira candidatura — Foto: Divulgação

Arthur do Val retira candidatura — Foto: Divulgação

Em vídeo divulgado em canal no Youtube mais cedo, ele já havia anunciado que avaliava abrir mão da candidatura depois da repercussão da divulgação de áudios seus em que diz que as mulheres ucranianas são “fáceis, porque são pobres”.

No vídeo, o parlamentar diz que suas frases foram “machistas” e “escrotas” e afirmou que se comportou ‘como um moleque” ao responder a perguntas de amigos em um grupo de conversas entre parceiros do futebol.

Arthur do Val disse ainda não saber se manterá a pré-candidatura ao governo do estado e que poderá “retirar” sua candidatura se isso atrapalhar “o partido ou a terceira via”.

“Se eu vou continuar pré-candidato eu não sei, eu cheguei agora no Brasil. Eu não sei e não quero atrapalhar a terceira via, não quero atrapalhar meu partido, não quero atrapalhar ninguém. Se isso for melhor, eu retiro [minha candidatura], não tem problema. Eu só quero que as pessoas me julguem pelo que eu fiz, não pelo que eu não fiz”, disse o deputado.

 

Segundo Arthur do Val, os áudios não foram enviados a grupos “de política” e ele já estava na Eslováquia, quando teve acesso a internet, ao enviá-los. (Ouça abaixo trechos dos áudios vazados)

‘Ucranianas são fáceis, pois são pobres’, dizem áudios do deputado ‘Mamãe falei’

“[Foi] num grupo meu de amigos, que não tem nada a ver com politica, grupo meu de amigos do futebol, me perguntaram: ‘e as ucranianas são bonitas mesmo?’. Ali eu tomei a liberdade de ser um moleque e fui um moleque, sim, e mandei áudios contando vantagem e mesmo nos áudios contando vantagem, usei expressões exagerei como grupo de amigos depois do futebol fazem”, disse ele.

“Eu não tenho nem direito à privacidade mais, e fico trise por vocês terem visto isso. Não queria que ninguém tivesse visto isso. Foi moleque, foi, foi machista foi, foi escroto, foi, mas separem as palavras das ações. O que fico triste é que essa missão que fiz será usada contra mim por uma molecagem”, salientou.

 

Nos áudios, que circulam nas redes sociais na noite desta sexta-feira (4) e há outras declarações machistas e misóginas.

Arthur do Val desembarca em SP, confirma autenticidade dos áudios e diz que foi em grupo de amigos — Foto: Reprodução

Arthur do Val desembarca em SP, confirma autenticidade dos áudios e diz que foi em grupo de amigos — Foto: Reprodução

Namorada rompe relação

 

Logo após os áudios repercutirem nas redes sociais, a namorada do parlamentar anunciou o rompimento do relacionamento. O anúncio foi feito também pelas redes sociais e enquanto Arthur do Val ainda estava em voo da Ucrânia para o Brasil.

“Em respeito a todos os meus seguidores que também seguiam o Arthur gostaria de deixar claro que seguiremos caminhos distintos. Infelizmente a vida é imprevisível e muitas vezes nos leva por caminhos que não compreendemos. Mas de uma coisa podemos ter certeza: o amor foi real e sempre será”, escreveu a ex-namorada.

 

Namorada de Arthur do Val termina com deputado após declarações sexistas

Namorada de Arthur do Val termina com deputado após declarações sexistas

“Gravíssimas e inaceitáveis são as declarações do deputado estadual Arthur do Val, que foram divulgadas na imprensa. Não se resumem ao completo desrespeito à mulher, seja ucraniana ou de qualquer outro país, mas de violações profundas relacionadas a questões humanitárias, em um momento em que esse povo enfrenta os horrores da guerra. O Podemos repudia com veemência as declarações e, com base nelas, instaura de imediato um procedimento disciplinar interno para apuração dos fatos. Até este momento o partido não havia conseguido contato com o deputado, que estava em voo”, diz nota assinada por Renata Abreu, deputada federal e presidente do Podemos.

Arthur do Val em foto ao lado de material para coquetéis molotov, na Ucrânia.  — Foto: Reprodução/Twitter

Arthur do Val em foto ao lado de material para coquetéis molotov, na Ucrânia. — Foto: Reprodução/Twitter

Sérgio Moro, pré-candidato à Presidência pelo Podemos, também criticou as declarações e afirmou que o “tratamento dispensado às mulheres ucranianas refugiadas e às policiais do país é inaceitável”.

PT e UneAfro entram com representação

 

Na noite desta sexta, o PT entrou com uma representação contra Arthur do Val na Assembleia Legislativa de São Paulo por quebra de decoro parlamentar. De autoria do deputado estadia Emidio Pereira de Souza (PT-SP), a carta pede que o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar apurem o caso.

“O presente caso merece, evidentemente, apuração pela quebra de decoro parlamentar; competindo, assim, a este colendo Conselho de Ética e Decoro Parlamentar afirmar sua repulsa ao sexismo e a qualquer forma de discriminação, reforçando posicionamento de integral solidariedade e respeito às mulheres que se viram aviltadas em sua dignidade pela manifestação do parlamentar, nos termos e conformes dos procedimentos adrede especificados.”

Já o movimento social UneAfro Brasil representou ao Ministério Público pedindo investigação sobre o áudio de Arthur do Val, dizendo que ele “incentiva o turismo sexual”.

error: