Aprovação de Bolsonaro no 2º ano de mandato é menor que a de Dilma e Lula | Claudio Tognolli

Metrópoles

No final do 2º ano do primeiro mandado de Dilma, a avaliação dela chegou a 75,7%; Lula recebeu 65,4% de aprovação em 2004 e 80,3% em 2008

 

ALAN SANTOS /PR
Coincidindo com o início do pagamento do auxílio emergencial na pandemia e com a intensificação das viagens de Jair Bolsonaro (sem partido) aos estados do Brasil, a pesquisa da Confederação Nacional do Transporte (CNT), publicada nessa segunda-feira (26/10), mostrou que a aprovação do desempenho pessoal do presidente cresceu 12,8 pontos percentuais entre maio e outubro desde ano, de 39,2% a 52%

Embora os números sejam satisfatórios desde o início do governo — o menor foi em maio –, eles são inferiores aos do primeiro governo de Dilma e dos dois de Lula, se considerarmos datas semelhantes.

O levantamento foi feito pelo (M)Dados, núcleo de jornalismo de dados do Metrópoles, com base na série histórica de pesquisas de opinião do CNT, desde 2003.

error: