Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PSL) vão às ruas neste domingo (26.mai.2019) em mais de 350 cidades do país, e em 12 cidades fora do Brasil | Claudio Tognolli

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PSL) vão às ruas neste domingo (26.mai.2019) em mais de 350 cidades do país, incluindo todas as capitais, para pedir a aprovação de reformas propostas pelo governo.

Segundo o site Poder360, os protestos têm sido apoiados por diversos grupos conservadores, por youtubers de direita, por congressistas e pelos próprios filhos do presidente, que constantemente publicam em suas redes sociais chamamento para os atos. Parte dos apoiadores do movimento são alunos ou admiradores do escritor Olavo de Carvalho.

Por outro lado, há grupos da ala mais liberal que criticaram as manifestações. É o caso do MBL (Movimento Brasil Livre) e do Vem Pra Rua, que organizaram atos pró-impeachment de Dilma Rousseff (PT); de representantes do partido Novo, como o ex-candidato à presidência da República João Amoêdo; do presidente do Instituto Mises Brasil, Hélio Beltrão; e do presidente do partido do Bolsonaro, o deputado federal Luciano Bivar (PE), além da deputada estadual Janaína Paschoal (PLS-SP).

Em nota publicada em seu perfil do Twitter, o MBL afirmou que não apoia os atos do dia 26. Definiu as movimentações como “estranhas” e com pautas “antirrepublicanas“.

 

Ainda segundo o site, espalhados por cerca de 350 cidades do Brasil, os atos em defesa de políticas do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL), marcados para este domingo (26.mai.2019), também serão realizados em pelo menos 12 cidades de fora do país. A maior parte dos protestos nos Estados Unidos. Mas Canadá, Inglaterra, Portugal e até Japão sediarão os atos. As informações são do grupo Avança Brasil, que está mobilizando as pessoas para participarem das manifestações.

Veja a lista das cidades:

  • Buenos Aires (Argentina) – Em frente à Embaixada brasileira;
  • Toronto (Canadá) – Dufferin Grove;
  • Boston (EUA) – Estacionamento da Target, Everett;
  • Irving (EUA) – 1200 Hidden Ridge;
  • Nova York (EUA) – Times Square;
  • Miami (EUA) – Bayside Downtown;
  • Miramar (EUA) – Miramar Regional PKWY 16801 Pavilhão 3;
  • Newark (EUA) – 46 Ferry St;
  • Washington DC (EUA) – Embaixada do Brasil;
  • Londres (Inglaterra) – Consulado do Brasil;
  • Hamamatsu (Japão) – Consulado do Brasil;
  • Lisboa (Portugal) – Praça do Comércio.

As principais pautas do movimento são a aprovação da reforma da Previdência; o pacote anticrime do ministro da Justiça, Sergio Moro; a CPI da Lava Toga; e a MP 870, da reforma administrativa (o estimulo é que o Coaf fique com o Ministério da Justiça).

Bolsonaro já afirmou que apoia a “manifestação espontânea da população“, mas que não participará. Também disse que quem for às ruas no dia 26 defendendo o fechamento do STF (Supremo Tribunal Federal) ou do Congresso “estará na manifestação errada”. “Isso é manifestação a favor de Maduro, não de Bolsonaro”.

error: