Em toda a cadeia de combustíveis do Brasil, cerca de R$ 5 bilhões são sonegados anualmente. As fraudes tributárias, por menor que sejam, inviabilizam a concorrência no segmento, sendo que 20% de sonegação ou inadimplência reduzem em 50% as margens brutas dos setores de distribuição e revenda. Os dados são da Plural ─ Associação Nacional das Distribuidoras de Combustíveis, Lubrificantes, Logística e Conveniência, que estará no evento “Mercado de Combustíveis no Brasil e RS”, promovido pelo Procon-RS, em parceria com o Sulpetro (Sindicato dos Postos de Combustíveis do RS), no dia 10 de maio, em Porto Alegre.

Na palestra, o gerente da Diretoria de Planejamento Estratégico e Mercado da Plural, Carlo Faccio, divulgará o Movimento Combustível Legal, uma iniciativa que visa inibir atividades anticoncorrenciais e fraudulentas, como sonegação fiscal, inadimplência de tributos e fraudes nas bombas. Participam também do evento Procons municipais, Ministério Público Estadual, Fepam, Secretaria Estadual da Fazenda e Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

A atividade inicia-se às 13h30, na sede do Procon-RS (rua Sete de Setembro, 723), na Capital.

Informações de Felipe Vieira

error:
0