A maioria dos procuradores que atuaram na Operação Lava Jato aparece em conversas divulgadas no último domingo (9) pelo site The Intercept. Dos 18 procuradores que fizeram parte da força-tarefa até agora, 11 participaram dos diálogos capturados pelo The Intercept | Claudio Tognolli

A maioria dos procuradores que atuaram na Operação Lava Jato aparece em conversas divulgadas no último domingo (9) pelo site The Intercept. Dos 18 procuradores que fizeram parte da força-tarefa até agora, 11 participaram dos diálogos capturados pelo The Intercept.

As informações são da repórter Marcela Leite do UOL. Dos atuais 15 procuradores da força-tarefa, 9 tiveram mensagens reproduzidas pela reportagem.

São eles: Athayde Ribeiro, Deltan Dallagnol, Isabel Groba, Januário Paludo, Jerusa Viecilli, Julio Noronha, Laura Tessler, Paulo Galvão e Roberson Pozzobon

Dos três que deixaram a operação, apenas Carlos Fernando dos Santos Lima teve a conversa divulgada, aponta a reportagem.

As reportagens do Intercept apontam que o ex-juiz Sergio Moro, hoje ministro da Justiça e Segurança Pública do governo Bolsonaro cometeu ilegalidades, manipulando os procuradores e instrumentalizando as peças acusatórias.

Além disso, procuradores foram flagrados em conversas nas quais discutiram formas de impedir que o ex-presidente Lula desse entrevista na prisão, mesmo depois de autorizada pelo Supremo Tribunal Federal.

Ficou demonstrado que os procuradores tinham preocupações políticas e eleitorais. Seu objetivo era, como está nas conversas reproduzidas pelo Intercept, “impedir a volta do PT”.

error:
0