A líder do governo Jair Bolsonaro na Câmara, deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP), defendeu a prisão do jornalista Glenn Greenwald, editor do site The Intercept e que vem divulgando o conteúdo de mensagens trocadas entre integrantes da Lava Jato e que revelou o conluio existente na operação | Claudio Tognolli

A líder do governo Jair Bolsonaro na Câmara, deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP), defendeu a prisão do jornalista Glenn Greenwald, editor do site The Intercept e que vem divulgando o conteúdo de mensagens trocadas entre integrantes da Lava Jato e que revelou o conluio existente na operação.

“Pelo que foi publicado até agora, temos a situação semelhante à de alguém que compra um carro roubado sabendo que é roubado. Então, nós temos aí um produto do crime nas mãos de alguém que se diz jornalista e esse produto do crime, que a gente nem sabe de fato o que é original, o que é montagem, está nas mãos e foi publicado pelo jornalista”, afirmou Joice em entrevista à revista Época.

“Eu não defendo a prisão de jornalista. Eu defendo a prisão de bandido. Quando qualquer cidadão que fere a legislação, as normas legais, por óbvio ele tem que se acertar com a Justiça. Em relação ao Glenn, precisamos saber o que é legal e o que não é legal daquilo que ele tem em mãos”, disse a parlamentar.

“As autoridades têm de investigar pra saber o que de fato é jornalismo e o que é uma associação com um bando criminoso”, disse em relação à prisão dos supostos hackers que teriam invadido os celulares de autoridades e repassado o conteúdo das mensagens para Greenwald.

error: