A cada pessoa recuperada, Brasil tem duas novas infecções por Covid-19 | Claudio Tognolli

Metrópoles

Desde quando passaram a ser contabilizadas, as estatísticas de recuperados foram maiores que as de novos infectados em apenas 4 dias

mapa pandemia coronavírus
Pouco mais de quatro meses após o primeiro caso de Covid-19 ser confirmado no Brasil, os números continuam a aumentar. Os balanços mais recentes mostram que o Brasil já somou 1.368.195 diagnósticos positivos e 58.314 mortes até essa segunda-feira (29/06). O país contabiliza 757.462 recuperados, média de um para cada dois novos casos de contaminação.

As informações são do Ministério da Saúde. Os números são compilados diariamente pelo (M)Dados, núcleo de jornalismo de dados do Metrópoles, para alimentar o painel interativo com notícias sobre a pandemia.

No mês de junho, em apenas quatro dias as estatísticas de casos recuperados ultrapassaram as de infectados. Desde o dia 19 de abril, quando as recuperações passaram a ser contabilizadas, o sexto mês do ano foi o único a registrar o feito.

Brasil no mundo

Nessa segunda-feira (29/06), o Brasil ultrapassou os Estados Unidos e se tornou o país com maior número de pessoas recuperadas de Covid-19 no mundo, de acordo com números da Universidade Johns Hopkins. O painel mostra que o território brasileiro contabiliza, atualmente, mais de 740 mil pacientes recuperados, enquanto os EUA somam 685 mil. A Rússia está em terceiro lugar e computa 402.778.

Em contrapartida, os três países figuram entre as nações com maiores índices de contaminados. Os Estados Unidos, no entanto, estão em primeiro lugar nesse quesito.

Estatística do governo

O início do mês de maio foi marcado por confusão quanto à transparência e divulgação dos dados pelo Ministério da Saúde, que decidiu restringir a contagem do avanço da doença no país.

Por causa das mudanças, a Universidade Johns Hopkins chegou a excluir o Brasil do balanço global sobre coronavírus atualizado ao longo do dia. Porém, depois de algumas horas, voltou a incluir o país nas listas de dados.

Diante da repercussão, a pasta voltou a divulgar as informações normalmente, mas decidiu destacar a quantidade de casos recuperados. Antes, o quadro principal, no topo esquerdo da página, trazia o número total de confirmados, deixando para segundo plano os curados da doença.

Nos canais oficiais do governo, a tática é a mesma: dar notoriedade para os números “positivos” do coronavírus.

error: