62,4% dos deputados são contrários à privatização, diz pesquisa | Claudio Tognolli

Levantamento feito pelo site JOTA com parlamentares federais mostra que a maioria dos deputados são contrários à privatização da Caixa Econômica Federal.

De acordo com a pesquisa, 62,4% dos parlamentares resistem à desestatização do banco público — 33,6% dos deputados são favoráveis e 4% “nem contra nem a favor”.

Porém, quando se trata do Banco do Brasil, a opinião dos parlamentares não é a mesa. Segundo a pesquisa, 54,5% são favoráveis à privatização, 40,8%, contrários, e 4,7% se declaram ‘nem contra nem a favor’.

“A pesquisa parlamentar do JOTA mostra que os deputados federais têm visões distintas sobre a privatização de diferentes estatais”, destaca o site, que também questionou a opinião dos deputados sobre a privatização de outras quarto estatais: Petrobras, Eletrobras, Correios e Serpro. As pesquisas ainda não foram divulgadas.

Ainda de acordo com o levantamento, a maior parte dos deputados que são favoráveis à privatização da Caixa está na base governista. Entre os deputados dos partidos da base, 44,3% são favoráveis, 51,4%, contrários, e 4,3% se declaram “nem contra nem a favor”.

Na oposição, todos se dizem contrários à desestatização do banco. Já entre o grupo de deputados classificados como swing voters pelo JOTA, 73% são contrários, 20,8%, a favor, e 6,2% “nem contra nem a favor”.

Quando questionados sobre o Banco do Brasil, a maior proporção de favoráveis à privatização do Banco do Brasil também está na base governista. Nesse grupo, 54,3% se dizem a favor à desestatização do banco, 40%, contrários, e 5,7% disseram que não ser “nem a favor nem contra”.

Entre o grupo de deputados classificados como swing voters pelo JOTA, 73,4% são a favor, 16,3%, contrários, e 10,3% “nem contra nem a favor”.

Na oposição, todos os parlamentares são contrários à privatização do Banco do Brasil.

error: