O presidente Jair Bolsonaro disse nesta 5ª feira (18.jul.2019) que, em no máximo 2 meses, o novo presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Gustavo Montezano, vai abrir a a chamada "caixa-preta" da instituição para investigar empréstimos feitos a pessoas físicas: foco em quem comprou jatinhos | Claudio Tognolli

Do Poder360

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta 5ª feira (18.jul.2019) que, em no máximo 2 meses, o novo presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Gustavo Montezano, vai abrir a a chamada “caixa-preta” da instituição para investigar empréstimos feitos a pessoas físicas.

Segundo o presidente, o “pessoal que comprou aviãozinho de R$ 20 milhões” por meio de empréstimo do BNDES será exposto. A fala de Bolsonaro ataca, de maneira oblíqua, 1 possível adversário nas eleições de 2022, o apresentador Luciano Huck, que comprou 1 jatinho da Embraer, em 2013, com empréstimo de R$ 17,7 milhões feito ao banco.

“Então, Motezano vai abrir essa caixa-preta, inclusive, inclusive, pessoas físicas. Pessoal comprou aviãozinho aí, de R$ 20 milhões. Tá legal? Estou dando o recado aí? Via da peixada, com o BNDES no meio da parada. Nada contra, não foi nada ilegal, sem problemas, mas, a gente vai mostrar, o João, a Maria, todo mundo que usou do BNDES dessa forma por ser amigo do Lula e da Dilma. Você tinha que ser amigo deles. Então, o BNDES com seus dias contatos aí, aquela tremenda caixa-preta”, disse.

A declaração foi feita em live no Facebook, realizada ao lado do ministro Tarcísio Freitas (Infraestrutura) e do deputado Helio Lopes (PSL-RJ), que apareceu depois, além de uma intérprete de libras.

Em sua posse, na 3ª feira (16.jul.2019), Montezano disse que ainda não tinha uma opinião formada sobre a caixa-preta da instituição e disse que pediu 1 prazo de 2 meses a Bolsonaro para iniciar as investigações. “É 1 prazo relativamente curto, mas é importante que isso seja feito o quanto antes, de forma a tirar esse peso, aliviar a agenda do banco”, afirmou em discurso.

Bolsonaro disse que o discurso do novo presidente do BNDES foi “impecável”.

“Ele falou que no máximo em 2 meses abre toda a caixa preta do BNDES que tem quase meio trilhão de reais, do PT aí que, via empreiteiras, entregou pra Bolívia, pra Cuba, pra Venezuela, pra Angola, e o dinheiro vai ser mostrado pra vocês, quando foi, a taxa de juros, você vai cair pra trás, em media 4% ao ano, quem que não quer uma molezinha dessa daí”, disse.

Também afirmou que o PT fez empréstimos com o objetivo de se manter no poder.

“A garantia é o próprio Tesouro, ou seja, eles não estão pagando, eu acho que ninguém está pagando, quem tem que pagar é o Tesouro. Quem é o Tesouro? Você. Em troca de 1 projeto de poder por parte do PT. Fizeram tudo baseado na grana pra nunca mais deixar o poder”, disse ao falar sobre os empréstimos do governo petista.

O EMPRÉSTIMO DE HUCK

O blog Tijolaço e o jornal Folha de S. Paulo informaram em 11 de fevereiro de 2018 que o apresentador Luciano Huck utilizou 1 empréstimo de R$ 17,7 milhões do BNDES para financiar a compra de 1 jatinho particular da Embraer.

O empréstimo foi feito por meio da linha de financiamento Finame, focada em máquinas e equipamentos nacionais, e teve como beneficiária a Brisair Serviços Técnicos e Aeronáuticos Ltda, empresa da qual o apresentador e a mulher, a também apresentadora Angélica, são sócios.

A empresa aproveitou o PSI (Programa de Sustentação do Investimento), destinado ao financiamento de investimentos de empresas, compras de bens de capital e ações de pesquisa. Com isso, conseguiu uma taxa de juros subsidiada de 3% ao ano. A operação (íntegra) teve, ainda, 5 meses de carência e 114 meses de prazo para pagamento.

No PSI, extinto em 2016, os empréstimos eram feitos a taxas inferiores à TJPL (Taxa de Juros de Longo Prazo), usada até o ano passado nas operações do banco de fomento, de 6,75% ao ano. No Finame, as operações são realizadas por meio de 1 agente financeiro credenciado, que, nesse caso, foi o Itaú.

Procurada pelo jornal Folha de S.Paulo, a assessoria de Luciano Huck informou que o apresentador utiliza a aeronave duas vezes por semana para gravar o programa exibido pela TV Globo. Também afirma que o PSI “é 1 programa de incentivo à indústria nacional, por isso financia os aviões da Embraer”.

O BNDES diz que as condições do financiamento seguiram as definições do PSI e que, até dezembro de 2017, houve mais de 1 milhão de operações com as condições do programa.

error: